André Jardine projeta estreia na Olimpíada contra a Alemanha: 'Grande clássico mundial'

Logo: CBF

CBF

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fconteudo.cbf.com.br%2Fcdn%2Fthumbs%2F910x0%2F202107%2F20210721025158_97.jpeg&q=25&w=1080

O técnico André Jardine faz os preparativos finais para a estreia da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos. Na véspera do jogo contra a Alemanha, o treinador exaltou o confronto, que repete o duelo da final da Olimpíada do Rio 2016.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (22), Jardine lembrou a importância da rivalidade entre Brasil e Alemanha e falou sobre a honra de escrever um capítulo neste confronto.

"É um grande clássico mundial, uma partida que tem uma história maravilhosa e é uma honra para todos nós poder fazer parte dessa história. O principal é poder coroar uma abertura de Jogos Olímpicos para a gente com um jogo dessa magnitude. A gente fica realmente muito honrado. Vai ser um dia além de desfrutar de um jogo, da gente realmente escrever mais uma pagina na história desse confronto e uma página que seja brasileira", afirmou Jardine.

Perguntado sobre o time que levará a campo diante da Alemanha, Jardine fez mistério, mas ressaltou a importância de trabalhar o grupo todo coletivamente. O treinador da Seleção disse que achará a formação ideal a cada partida, de acordo com seus adversários.

"Podemos, durante a competição, surpreender, encontrar alternativas diferentes, melhores estratégias. Vamos realmente pensar jogo a jogo. Para esse jogo, a gente optou pra uma formação que vai nos dar bastante força na frente, que vai nos dar também um poder muito grande de marcação e entendemos que é a formação ideal para esse jogo contra a Alemanha" , ponderou.

O técnico também comentou o trabalho realizado nos últimos dias, com os treinos em território japonês, e citou o desafio de encontrar a equipe ideal com o pouco tempo com o grupo completo à sua disposição.

"A gente teve que aproveitar os poucos treinamentos com o grupo completo. Então, a estratégia foi realmente tentar entrosar o máximo essa equipe que a gente entende ser a equipe ideal para o inicio do jogo. É muito comum e muito frequente, nessas competições, as equipes que começam não terminarem a competição. Em especial uma seleção como a nossa, com o grupo qualificado que tem", comentou Jardine. 

A Seleção Brasileira estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 nesta quinta-feira (22), às 8h30 (horário de Brasília), com transmissão da Rede Globo, do Sportv e da BandSports.

Saiba mais sobre o veículo