'Anvisa deixou para última hora', diz pai de Willian; jogador volta a treinar nesta quarta

Logo: Meu Timão

Meu Timão

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fcdn.meutimao.com.br%2Ffotos-do-corinthians%2Fw941%2F2021%2F09%2F02%2Fcorinthians_fechou_a_contratacao_de_willian_em_bnhx.jpg&q=25&w=1080

De fora do jogo contra o Atlético Goianiense por conta de uma determinação da Anvisa, Willian teve a sua reestreia pelo Corinthians adiada. Após mais de dez dias no Brasil, o camisa 10 do Timão foi notificado e precisou cumprir quarentena. Para Severino, pai do atleta, o órgão errou na forma que a medida foi tomada.

"A Anvisa está certa no sentido de proteger a população. Não vejo diferença entre argentino e brasileiro em questão de contaminação. Só que existem as leis e as formas de fazer a lei. Foi aí que eu acho que a Anvisa pecou. Ela poderia ter ido ao Corinthians quando ele foi lá se apresentar, ou quando estava treinando, e não fez isso", disse em entrevista ao UOL.

Willian treinou durante toda a semana e até viajou com a delegação do Timão para Goiânia. Na tarde de sábado, porém, foi notificado de que não poderia atuar na partida de domingo. De acordo com o pai do jogador, a medida poderia ser tomada com mais antecedência.

"Fora isso, é meio confusa essa lei. Tem aquele pedido especial para deixar o jogador entrar (no Brasil) e jogar. Poderia ter feito tudo isso com todas as tratativas para o Willian e outros jogadores. Aí deixam para fazer em cima da hora, dando a parecer que 'existe uma Anvisa no Brasil'", comentou.

Conforme noticiado pelo Meu Timão na tarde do último domingo, o meia deixou a concentração em Goiânia e retornou à sua casa em São Paulo para iniciar a quarentena determinada pela Anvisa. Willian retorna aos treino na quarta-feira e perderá apenas um dia de treinamentos no CT - o elenco treinou na segunda e folga nesta terça.

Notícias relacionadas
Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo