Com gols de pênaltis, Cádiz empata com o Barcelona

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F02%2FWhatsApp-Image-2021-02-21-at-12.01.09.jpeg&q=25&w=1080

Diferente dos filmes de ação que estamos acostumados a ver, o final feliz não foi o que se desenhou quando o juiz Juan Martinez apitou o final do jogo entre Barcelona e Cádiz, na manhã deste domingo (21/02) em jogo válido pela 24ª rodada da La liga, no Camp Nou. Messi, marcou para o barça, enquanto o meia Alex deixou tudo igual para os cadistas. Os resultado foi uma surpresa, tanto para os donos da casa quanto para os visitantes, que adotaram estratégias distintas durante os 90 minutos.

Os blaugranas começaram propondo jogo, pressionando o adversário no seu campo de defesa e buscando as jogadas pelas pontas da grande área ao estilo Barcelona. Do outro lado, o técnico Álvaro Cervera montou uma “muralha amarela espanhola”, jogando no campo de defesa e buscando um contra-ataque que pudesse efetuar em gol. Para se ter uma noção do parâmetro do jogo, com 20 minutos de jogo, a equipe de Ronald Koeman já tinha mandado duas bolas na trave, com três escanteios no jogo contra apenas um chute a gol do Cádiz. Eram quase 90% de posse de bola para o barça e algumas defesas do goleiro Ledesma.

Mas a pressão era tanta que não deu para impedir o Barcelona. Com 30 minutos de jogo, Pedri foi derrubado na área e o árbitro Juan Martinez Munuera marcou pênalti. O capitão e camisa dez , Lionel Messi foi para a cobrança e só deslocou o arqueiro compatriota, batendo no canto esquerdo. 1 a 0. Sexagésimo pênalti marcado pelo craque argentino. Resultado merecido pelo cenário do jogo, até aquele momento.

Aos 38 minutos, em mais uma jogada de ataque, Messi toca a bola para Griezmann que serve De Jong na cara do gol. O holandês marca, colocando a bola por cima de Ledesma, que estava deitado, mas meio-campo se encontrava em posição irregular. Quatro minutos depois, aos 43 minutos, Foi a vez de Griezmann ficar impedido na jogada que tinha se originado no gol de Pedri. O Barcelona buscou mais jogadas pelo lado direito do campo, com Dembelé, mas não foram terminadas em gol.

O primeiro tempo foi encerrado aos 47 minutos de jogo, pelo árbitro Juan Martinez. O Barcelona merecia mais do que só a vitória e os três pontos. Pelo cenário da etapa parcial, os blaugranas tinham que golear o Cádiz.

Uma bola por um ponto

Na etapa final da partida, os times se postaram de uma forma semelhante ao primeiro tempo. O Cádiz tentava sair um pouco mais para o jogo, mas era impedido pela blitz ofensiva feita pelo barça. O goleiro Ledesma protagonizou uma das melhores atuações na temporada e quiçá, da carreira do argentino de 28 anos. Com 25 minutos de jogo, eram mais de 20 chutes à gol do Barcelona contra apenas 1 do Cádiz que não mencionava qualquer tipo de reação. Pelo menos até os minutos finais da partida.

Com 88 minutos, em lançamento na grande área, Soriano antecipou Lenglet na disputa de bola e foi derrubado pelo zagueiro francês. Pênalti para os cadistas. Na cobrança, o meia Alex cobrou no canto direito de Ter Stegen, que até o momento era um mero espectador na partida, empatando o jogo. 1 a 1. O Barcelona até pressionou ainda mais os visitantes, mas já era tarde.

Com a vitória, o Barcelona chega a 47 pontos e se mantém na terceira colocação. Na próxima rodada, os blaugranas enfrentarão o Sevilla, fora de casa, pela La Liga. Enquanto isso, o Cádiz soma 25 pontos e vai para a 14ª posição e, na próxima rodada, enfrentará o Betis, em casa, também pelo Campeonato Espanhol.