Conheça a relação do Flamengo com seu padroeiro São Judas Tadeu | OneFootball

Conheça a relação do Flamengo com seu padroeiro São Judas Tadeu

Logo: Jogada10

Jogada10

Nesta quinta-feira (28), é celebrado o dia de um dos santos mais importantes da história: São Judas Tadeu. E muita gente deve estar se perguntando o que o padroeiro de muitas igrejas católicas tem a ver com futebol. E a resposta é: Flamengo! Isso mesmo. O santo é o padroeiro do clube e a data é quase que um aniversário do Rubro-Negro, até mais do que o próprio 15 de novembro, data de fundação do Clube de Regatas Flamengo, no longínquo 1895. Mas como começou essa devoção do Rubro-Negro com São Judas Tadeu?

Quem é São Judas Tadeu?

O santo foi um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo. Ele foi elevado à categoria de santo por realizar milagres nas consideradas causas impossíveis.  E quando “ajudou” o Flamengo, a missão também era vista como difícil e impossível.

São Judas Tadeu no vestiário do Flamengo no Ninho  – Gilvan de Souza / Flamengo

Como começou a devoção do Flamengo?

Apesar de um bom time, no final da década 40, início dos anos 50, o Flamengo estava amargando um jejum que já durava nove anos sem conquistar o Campeonato Carioca, na época o torneio mais importante para os clubes do Rio de Janeiro. Àquela altura, o Rubro-Negro somava dez conquistas e a última tinha acontecido em 1944. Em 1953, a diretoria do clube resolveu recorrer ao santos das causas impossíveis para voltar a ser campeão.

Em 1953, então presidente Gilberto Cardoso e seu braço direito Fadel Fadel, figura política do clube, foram convidados para ir à uma capela dedicada a São Judas Tadeu, onde o Padre Góes os recebeu. O padre realizou uma missa para ajudar o Flamengo, fazendo com que os dirigentes se transformassem em devotos do santo. Após a realização da missa, Padre Góes também foi à Gávea visitar os jogadores.

Missa com flamenguistas em homenagem ao santo – Marcelo Cortes / Flamengo

Em sua conversa ao lado dos dirigentes, o padre afirmou que o Flamengo seria campeão carioca naquela temporada e acabaria com o jejum de nove anos sem a taça. Ele também pediu que os jogadores acendessem uma vela para o santo. Naquele ano, a profecia se concretizou. O Jornal dos Sports na época publicou um trecho da conversa do Padre Góes com os rubro-negros.

“Não posso afirmar, como conhecedor do football, que o Flamengo será campeão. Mas sinto que vocês alcançarão o triunfo, se quiserem, e essa afirmação eu faço como sacerdote, como intercessor junto a São Judas Tadeu”, declarou.

DIA DO FLAMENGUISTA

Graças a essa união entre os devotos de São Judas Tadeu, rubro-negros adeptos da religião, foi criado o Dia do Flamenguista. No dia 28 de outubro, comemora-se o Dia do Torcedor do Flamengo, em data criada em 2007 pelo então prefeito César Maia. Vale ressaltar que Maia é botafoguense assumido.

Flamenguistas celebram o Dia do Flamenguista e o dia de São Judas Tadeu – Marcelo Cortes / Flamengo

Anualmente – menos em 2020 por causa da pandemia – tanto o Flamengo como a Paróquia de São Judas Tadeu, localizada no Cosme Velho, na Zona Sul do Rio de Janeiro, celebram o dia do padroeiro, juntamente com o Dia do Torcedor do Flamengo.

O Flamengo tradicionalmente faz celebrações do Dia do Flamenguista e costuma promover a missa que envolve todos os torcedores adeptos. Envolvido nas semifinais da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, diante do Athletico, no Maracanã, o clube ainda não divulgou a agenda do dia nem se realizará os tradicionais festejos pelos torcedores e por São Judas Tadeu.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Mencionados neste artigo
Saiba mais sobre o veículo