Depois do acerto com a Doyen, Santos quer acertar com Barcelona, saiba mais

Logo: Mercado do Futebol

Mercado do Futebol

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fmercadodofutebol.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2F50841605272_9566eb1d6d_h.jpg&q=25&w=1080

Em quase sete meses à frente do Santos, o presidente Andres Ruedas e os novos componentes da diretoria, tem trabalhado de forma intensa para acabar com os ‘problemas financeiros’, decorrentes dos últimos anos, que vinham atrapalhando em muito o andamento do time, dentro e fora de campo.

A “bola da vez”, é chegar em um acordo com a dívida com o Barcelona, pelo não cumprimento na prioridade de compra do atacante Gabigol, quando ele foi vendido à Internazionale de Milão. A preferência de compra foi acertada em 2013, quando o Santos acertou a transferência do atacante Neymar para o clube espanhol, onde qualquer oferta que o Peixe recebesse, deveria ser comunicada aos espanhóis, onde se igualassem os valores oferecidos, teriam a preferência de compra.

Depois do acerto da dívida com a Doyen no último final de semana, com valor ajustado em 42 milhões, a serem pagos até 2023, as atenções dos diretores santistas estão voltadas para o acerto com o Barcelona, e evitar possíveis punições, como o Transferban que o time teve em 2020, pelo não pagamento do atacante Yeferson Soteldo. Desde o início da gestão, já são ’10 problemas’ resolvidos, o que vem facilitando o trabalho.

Para o Barcelona, o Santos deve cerca de 3 milhões de euros, aproximadamente R$ 19,2 milhões, e mesmo não tendo possibilidades de punição na Fifa no momento, não quer deixar postergar mais o acerto entre as duas instituições.

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/resize?fit=max&h=1080&image=https%3A%2F%2Fmercadodofutebol.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F07%2FArte-10-Problemas-600x600-2.jpeg&q=25&w=1080

(Foto: Divulgação / Santos FC)

Saiba mais sobre o veículo