Espanha vence o Japão na prorrogação e garante a vaga na final do futebol masculino dos Jogos Olímpicos

Logo: Esporte News Mundo

Esporte News Mundo

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fesportenewsmundo.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F08%2FEspanha-X-Japao.jpeg&q=25&w=1080

Em uma partida extremamente equilibrada, definida apenas nos últimos minutos da prorrogação, Espanha e Japão se enfrentaram na manhã desta terça-feira (03) em busca da tão sonhada vaga na final olímpica do futebol masculino. Com um gol de Asensio faltando apenas cinco minutos para o fim da partida, os espanhóis chegam à disputa do ouro para enfrentar o Brasil, que passou pelo México nos pênaltis. A última partida da modalidade nas Olimpíadas de Tóquio 2020 acontece no sábado (07), às 8h30 (horário de Brasília), em Yokohama.

PRIMEIRO TEMPO MORNO E DE MUITA BOLA ROLANDO

Em um primeiro tempo extremamente disputado e, a partir de determinado momento, bastante equilibrado, o jogo começou mostrando o que já era previsto: uma Espanha dominante, com muita posse de bola e que pressionava muito o adversário, criando boas chances de gol a todo momento. O Japão, em oposição ao adversário, marcava individualmente e se mantinha extremamente compactado, evitando ao máximo deixar espaços para os espanhóis.

O domínio europeu se manteve até os 15 minutos, quando o Japão chegou pela primeira vez com perigo, em um lance livre de defesa e cara a cara com o goleiro, mas o impedimento foi marcado. A partir deste ponto, a equipe japonesa começou a se mostrar mais em campo, encaixando bons contra-ataques, mas sempre com falhas no último toque e na finalização.

Nos minutos restantes, muita troca de passes e muita bola rolando conduziram a partida, com ambas as equipes explorando o campo e tentado reconhecer e localizar as fraquezas adversárias. A Espanha ainda criou uma última boa chance, aos 38 minutos, quando Rafa Mir saiu cara a cara com o goleiro, mas com a bola muito adiantada o jogador só conseguiu chutar com o bico da chuteira. Com muita segurança, o goleiro Kosei Tani saiu nos pés do atacante adversário e defendeu o lance.

Final do primeiro tempo, tudo igual no placar, e a decisão do segundo finalista do futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 ficou para a etapa final da partida.

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO, INTENSIDADE E MUITA PRESSÃO

Voltando completamente diferente para o segundo tempo, o Japão entrou em campo para a segunda etapa do jogo pressionando e criando muitas chances perigosas, explorando os espaços nas costas do adversário e deixando a Espanha completamente recuada nos primeiros 10 minutos de partida. Porém, pouco após os 10 minutos de jogo um pênalti marcado contra os japoneses poderia ter mudado a história do confronto. Para a sorte da equipe anfitriã, o VAR entrou em ação e não somente apontou que não houve penalidade como também retirou o cartão amarelo aplicado de maneira equivocada no zagueiro e capitão Yoshida.

Enquanto o Japão se mostrava cada vez mais dentro da partida, a Espanha fazia um jogo lento e bastante apático, mas a situação começa a mudar quando o jogo se aproxima dos 30 minutos da etapa complementar. Com um jogo mais ofensivo e muito mais chances criadas, a equipe europeia começou a impor o seu ritmo na partida e forçar o recuo japonês. No lance mais perigoso até então, uma sequência de chutes espanhóis após uma cobrança de escanteio colocou o goleiro Tani para trabalhar, mas o guarda-redes estava inspirado e não deixou nada passar.

Mais uma vez, a partida iria para a prorrogação, e 30 minutos extras seriam jogados.

NA PRORROGAÇÃO, O JAPÃO PRESSIONA, MAS A ESPANHA CONSEGUE A VAGA NA FINAL

As substituições feitas pelos treinadores deram um gás para a prorrogação da partida, e o que poderia ser 30 minutos de jogo parado e cansaço evidente foram, na realidade, meia hora de intensa pressão de ambas as partes. Em um início com muita pressão espanhola, o Japão começou a primeira etapa da prorrogação de maneira recuada, evitando dar espaço para os adversários, mas o encaixe de bons contra-ataques em velocidade deram à equipe a confiança necessária para deixar o jogo muito mais equilibrado.

Na segunda etapa, os anfitriões cresceram em campo e dominaram a partida, criando boas oportunidades e levando perigo constante ao gol da Espanha, mas a bola não entrava. Porém, em um dos melhores momentos do Japão no jogo, faltando pouco menos de cinco minutos para o fim do jogo, uma cobrança de lateral deu fim ao sonho japonês. Asensio recebeu a bola, dominou, girou, e encheu o pé na entrada da área, em um chute que não deu chances ao goleiro Tani. Os japoneses ainda tentaram reagir, mas já não havia tempo. Fim de jogo, 1 a 0 para a Espanha, que vai à final em busca do seu segundo ouro olímpico.

Leia Mais

Finalizada a segunda semifinal, a Espanha carimbou o passaporte para a grande final olímpica do futebol masculino em Tóquio 2020. Na grande disputa pela medalha de ouro, Brasil e Espanha se enfrentarão no sábado (07) às 08h30 (horário de Brasília). Já a briga pelo bronze será entre México e Japão, um dia antes da decisão, na sexta-feira (06) às 08h00 (horário de Brasília).

Saiba mais sobre o veículo