O Barcelona decepciona de novo no Camp Nou, ao ceder um empate bobo contra o Cádiz no fim

Logo: Trivela

Trivela

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Ftrivela.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F02%2Ffbl-esp-liga-barcelona-cadiz-scaled-e1613923507855.jpg&q=25&w=1080

O Atlético de Madrid emenda tropeços no Campeonato Espanhol e dá brechas para a concorrência se aproximar. Com sofrimento, o Real Madrid conseguiu diminuir a distância. O Barcelona, entretanto, desperdiçou uma chance enorme dentro do Camp Nou. O moral dos blaugranas não anda alto faz um tempo, mas sofreu um golpe especialmente duro diante do Paris Saint-Germain no meio da semana. Já neste domingo, a equipe de Ronald Koeman sequer conseguiu vencer o Cádiz por La Liga. Os adversários jogaram por uma bola e a conseguiram no final, arrancando o empate por 1 a 1 que frustra um pouco mais o Barça.

Com sua formação principal, o Barcelona faria praticamente um monólogo no Camp Nou. O Cádiz se continha na defesa e, desde o início da partida, os blaugranas superaram os 80% de posse de bola. O problema era conseguir quebrar a retranca. Quando sobrava um espaço, o Barça tentava chutes de média distância. Faltava um pouco mais de qualidade nas finalizações. Quando Lionel Messi acertou o pé, aos 29, o goleiro Jeremías Ledesma realizou ótima defesa.

O Barcelona só conseguiu abrir o placar depois dos 30, num pênalti sofrido por Pedri no limite da grande área. Messi cobrou com extrema calma e converteu. Mesmo com a vantagem, o Barça seguia no limite. Um aviso viria logo na sequência, com Rubén Sobrino quase mandando para dentro um cruzamento, livre na área. Entretanto, nas duas vezes em que os blaugranas balançaram as redes de novo antes do intervalo, os gols foram anulados por impedimento.

Ledesma permanecia como um personagem fundamental. Na segunda etapa, o goleiro salvou uma bola nos pés de Antoine Griezmann. Ousmane Dembélé era outro que aparecia, mas falhava nas conclusões, perdendo um lance de frente para o gol. Mas não dava para culpá-lo unicamente, com o próprio Messi perdoando numa bola solta dentro da área. O camisa 10 tentava aproveitar os espaços saindo de trás e ameaçaria outra vez numa bomba de longe. No entanto, a falta de precisão era um problema. Os minutos se passavam e a bola não entrava, ainda com um tiro de Oscar Mingueza que lambeu a trave.

A resiliência do Cádiz teve sua recompensa na reta final da partida. Aos 43, Clément Lenglet ressaltou como seu momento é tenebroso e cometeu um pênalti bobo, ao chutar o pé de Sobrino na tentativa de afastar a bola. Oportunidade dourada para os visitantes, que não titubearam na marca da cal, com o gol assinalado por Álex Fernández. O tento rendeu uma comemoração efusiva dos pequeninos. Não sobraria mais tempo para uma reação do Barcelona.

Com o tropeço, o Barcelona chega aos 47 pontos no Campeonato Espanhol. Até reduz a diferença em relação ao Atlético de Madrid, mas menos do que poderia. Apesar das vitórias anteriores dos blaugranas na Liga, os colchoneros seguem oito pontos à frente, agora com o mesmo número de partidas. Já o Cádiz interrompeu sua série de derrotas recentes. Os recém-promovidos estão no 14° lugar, com 25 pontos, quatro acima do Z-3.