Para cumprir meta financeira, Corinthians terá que terminar o Brasileirão no G4

Logo: Central do Timão

Central do Timão

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fcentraldotimao.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F06%2Fagenciacorinthians-foto-180759-3.jpg&q=25&w=1080
  1. Por Levi Natan de Souza Silva / Redação do Timão

As eliminações na Copa Sul-Americana e na Copa do Brasil vão deixar impacto na parte financeira do Timão, isto porque a diretoria do Corinthians planejou em previsão orçamentária do segundo semestre do ano passado que o time avançasse ao menos às oitavas de final nas duas competições. 

Com as quedas precocemente, o Corinthians deixa de arrecadar o valor de R$5,2 milhões, montante este que estava previsto pela diretoria Alvinegra. Agora, o foco é voltado totalmente no Campeonato Brasileiro, única competição que resta ao Timão na temporada. 

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/resize?fit=max&h=726&image=https%3A%2F%2Fcentraldotimao.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F06%2Fagenciacorinthians-foto-180759-3.jpg&q=25&w=1080

No Brasileirão, a diretoria previu ficar ao menos em sétimo lugar, o que garantiria uma premiação de R$23,1 milhões. Se quiser bater a meta financeira e cobrir o valor que deixou de arrecadar com as eliminações nas demais competições, terá que terminar a competição nacional na quarta colocação.

Caso consiga terminar o Brasileirão em quarto lugar, o Corinthians garante a premiação de R$28 milhões, além de conquistar uma vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores da América, o que não acontece desde 2018. Além disso a competição também tem premiações mais valiosas, além de atrair mais patrocinadores. 

Recentemente, o clube divulgou superávit de R$ 3,5 milhões no primeiro trimestre. No ano de 2021, a diretoria do Alvinegro Paulista espera arrecadar o valor na casa dos R$500 e terminar a temporada com as contas positivas. 

Leia também

Saiba mais sobre o veículo