West Ham dificultou, mas gols de zagueiros deram 20ª vitória seguida ao Manchester City

Logo: Trivela

Trivela

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Ftrivela.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2021%2F02%2FJohn-Stones-Man-City.jpg&q=25&w=1080

O West Ham foi a campo no Estádio Etihad e mostrou ao Manchester City porque está em quarto lugar na Premier League. Dificultou bastante para a equipe comandada por Pep Guardiola, que precisou trabalhar muito bem. E o fez. Os azuis celestes saíram de campo com uma vitória por 2 a 1, a 20ª consecutiva em todas as competições, além de 27 jogos de invencibilidade, segunda maior na história do clube – e pode alcançar o recorde de 28 jogos já na próxima partida.

Quem ficará muito feliz com a vitória é o zagueiro John Stones. Ele viveu uma gangorra de emoções desde que chegou do Everton, em 2016. Houve quem achasse que ele era parte dos problemas defensivos da equipe, mas a parceria com Rúben Dias tem feito muito bem ao jogador e ele faz a melhor temporada da sua carreira. Neste sábado, além de outra boa atuação defensiva, ele marcou o gol da vitória do time.

Uma das novidades do time foi a presença de Sergio Agüero entre os titulares. Com KevinDe Buryne também em campo, foi a primeira vez em um ano que os dois começaram jogando em uma mesma partida, o que mostra o tamanho dos problemas físicos que os dois enfrentaram. O espanhol Ferrán Torres foi outro a começar jogando por um dos lados, com Riyad Mahrez do outro. O capitão do time, Fernandinho, foi novamente titular. Nomes como João Cancelo, Raheem Sterling, Bernardo Silva e Gabriel Jesus estavam no banco de reservas.

O primeiro gol do jogo saiu aos 30 minutos do primeiro tempo. Grande cruzamento de Kevin De Bruyne para a área, onde estavam os dois zagueiros do time azul celeste. John Strones subiu, mas quem conseguiu o toque de cabeça foi Rúben Dias, que marcou 1 a 0.

O West Ham empatou com uma ótima jogada depois de recuperar a bola no campo de ataque. O lateral era para o Manchester City, mas um passe errado fez a bola cair com Michail Antonio, que tocou para Jesse Lingard e o meia abriu na direita para o lateral Vladimir Coufal cruzar. Lingard finalizou, não pegou em cheio, mas quem completou para o gol foi mesmo Antonio: 1 a 1. Foi o placar do primeiro tempo.

Era mesmo dia de zagueiros. Riyah Mahrez recebeu pela ponta direita, fez uma boa jogada e rolou para o meio. John Stones pegou firme na bola para marcar e colocar novamente o time em vantagem: 2 a 1. Com o gol marcado aos 23 minutos, o Manchester City controlou bem o jogo a maior parte do tempo restante, mas ainda correu riscos. No final do jogo, Issa Diop teve uma boa chance em cruzamento e quase Tomás Soucek, volante que é o artilheiro do time.

O resultado dá ao Manchester City sua 19ª vitória na Premier League, em 26 jogos, e uma vantagem enorme para o segundo colocado, de 13 pontos – porém o Manchester United ainda joga na rodada e pode voltar a reduzir para 10. O West Ham, com 45 pontos, corre o risco de ser ultrapassado pelo Chelsea, se os Blues vencerem justamente o Manchester United na partida deste domingo (confira horário na Programação de TV).