Corinthians mantém parte dos direitos sobre Camacho, agora jogador do Santos

Logo: Gazeta Esportiva.com

Gazeta Esportiva.com

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fwww.gazetaesportiva.com%2Fwp-content%2Fuploads%2Fimagem%2F2021%2F06%2F15%2FCamacho-1.jpg&q=25&w=1080

A rescisão do contrato que o Corinthians mantinha com Camacho saiu após o Santos manifestar interesse no atleta e o próprio jogador externar o desejo de se transferir para a equipe da Baixada Santista.

O vínculo com o Timão iria até dezembro de 2022. O prazo foi mantido no acordo firmado com o Peixe.

O Corinthians impôs a condição de ficar com 20% sobre os direitos econômicos de Camacho, mesmo após a rescisão. A exigência foi atendida e o Santos assumiu os 80% restantes.

Caso Camacho seja negociado futuramente, será dessa maneira que os valores serão distribuídos.

Com a porcentagem garantida, a diretoria corintiana aceitou liberar o jogador sem recompensa financeira por entender que seria uma oportunidade para reduzir a folha salarial. Camacho era considerado um “jogador caro” para se ter no banco de reservas a maior parte do tempo, com 31 anos de idade, sem expectativa de venda.

No Santos, ele vai voltar a trabalhar com Fernando Diniz, entusiasta da contratação pelos santistas.

Saiba mais sobre o veículo