Domènec comemora título do Flamengo, mas diz que não vai colocar no currículo: “Não fui eu quem ganhei”

Logo: Coluna do Fla

Coluna do Fla

Imagem do artigo: https://image-service.onefootball.com/crop/face?h=810&image=https%3A%2F%2Fcolunadofla.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2020%2F10%2Fdomenec-torrent-tecnico-flamengo.jpeg&q=25&w=1080

FOTO: REPRODUÇÃO

Na última quinta-feira (25), o Flamengo conquistou o oitavo título brasileiro, mesmo com a derrota para o São Paulo. Com uma temporada oscilante, o Rubro-Negro assumiu a liderança somente a penúltima rodada da competição. Ao longo do campeonato, o Mais Querido teve dois técnicos: Rogério Ceni, o campeão, e Domènec Torrent. O ex-comandante, inclusive, parabenizou publicamente o Fla pelo octacampeonato.

Domè comandou o Flamengo em 20 das 38 rodadas do Campeonato Brasileiro e, apesar disso, o treinador disse que não se sente campeão. Em entrevista ao Globo Esporte, o técnico revelou ter acompanhado a arrancada do Rubro-Negro na reta final da competição, mas não assistiu ao último jogo contra o São Paulo por conta de um problema com a internet.

– Estou muito contente por toda equipe. Não vi o último jogo porque minha conexão de internet falhou. Mas vi os últimos sete jogos. Não vou colocar o título no meu currículo porque não fui eu quem ganhei, apesar de ter ajudado como pude em momentos complicados, como o da pandemia.



À frente do Flamengo, no Brasileirão, Domè obteve um aproveitamento de 58,8%: 10 vitórias, cinco empates e cinco derrotas. Com isso, deixou o clube carioca na terceira posição antes de ser demitido. Após a saída do catalão, Rogério Ceni assumiu o Rubro-Negro e com 66,6% de aproveitamento conseguiu conquistar o título: 11 vitórias, três empates e quatro derrotas.

Vale ressaltar que Domènec permaneceu no Brasil por algum tempo até chegar a um acordo para a sua rescisão com o Flamengo. O treinador revelou ter recebido algumas propostas, mas não pretende assumir um novo clube sem que tenha um projeto que o encante: “A situação com o Flamengo está resolvida, e atualmente não tenho nenhuma pressa em voltar a um clube até que apareça um projeto que realmente me atraia”.